Flor da Rosa é uma aldeia histórica, freguesia do concelho do Crato
e nela alberga o Mosteiro de Santa Maria de Flor da Rosa,
também referido como Mosteiro da Ordem do Hospital de Flor da Rosa.

É considerado como o mais importante exemplo de mosteiro fortificado
existente na península Ibérica e encontra-se classificado como Monumento Nacional (1910).
Foi totalmente restaurado na década de 1940.
Há alguns anos (1995/99) foi em parte reconvertida e nele está instalada,
uma das mais luxuosas unidades das Pousadas de Portugal,
bem como o Polo Museológico de Escultura em Pedra de Flor da Rosa,
que alberga o Núcleo de Escultura Medieval do Museu de Arte Antiga
e ainda o túmulo do fundador.

Foi mandado construir (1356) pelo Prior do Crato, pai de Dom Nuno Alvares Pereira,
tendo sido provalmente o local de nascimento deste ultimo.
A povoação do Crato foi doada pelo Rei Dom Sancho II à Ordem dos Hospitalarios (1232)
e em 1356 o Mosteiro da Flor da Rosa tornou-se a casa-mãe desta Ordem.
Em pleno séc XVI a Ordem dos Hospitalários passou-se a designar por Ordem de Malta.

Na aldeia, para além do casario de arquitectura tipica alentejana de beirado,
soco em ocre azul e/ou amarelo e fachadas de coloração branca,
destaca-se a bela Igreja Paroquial de Santa Maria ou da Flor da Rosa.

Segundo o Legendário popular, o nome de Flor da Rosa
deve-se ao desejo de um Cavaleiro medieval que estado á beira da morte,
salvou a sua vida com a dadiva de uma rosa mistíca
oferecida por sua namorada de nome Rosa e que após salvar o seu amado Cavaleiro
acabou ela por morrer em nome do amor dos dois.

Localidade
 
Descrição
 
Coordenadas
Altitude
Fotografado a
Crato - Flor da Rosa